20 agosto 2014

As frases mais marcantes da história do cinema

Quem não gosta de uma frase marcante? Todo mundo gosta de repetir aquela frase inesquecível que ouviu em algum filme. E foi pensando nisso Papel Nerd pesquisou e elaborou uma lista com as frases mais marcantes da história do cinema. Confira:
O Mágico de Oz (1939)
Não há lugar como o nosso lar.
007 Contra o Satânico Dr. No (1962)
Meu nome é Bond. James Bond!
O Poderoso Chefão 2 (1974)
Mantenha seus amigos por perto, e seus inimigos ainda mais perto.
Star Wars (1977)
Luke, eu sou o seu pai!
Que a força esteja com você.
E.T. – O Extraterrestre (1982)
E.T. telefone, minha casa.
O Exterminador do Futuro 1 e 2 (1984 e 1991)
Eu voltarei.
Hasta la vista, baby!
Forrest Gump – O Contador de Histórias (1994)
Idiota é quem faz idiotices.
Apollo 13 – Do Desastre ao Triunfo (1995)
Houston, nós temos um problema.
Toy Story – Um Mundo de Aventuras (1995)
Ao infinito e além!
Que a Titanic (1997)
Eu sou o rei do mundo!
O coração de uma mulher é um oceano de segredos.
Cidade dos Anjos (1998)
Algumas coisas são verdadeiras, acreditando nelas ou não.
O Sexto Sentido (1999)
Eu vejo pessoas mortas.
Clube da Luta (1999)
A primeira regra do Clube da Luta é não falar sobre o Clube da Luta.
10 Coisas que eu Odeio em Você (1999)
Nunca deixe alguém te fazer sentir como se não merecesse seus sonhos.
Homem-Aranha (2002)
Grandes poderes trazem grandes responsabilidades.
O Senhor dos Anéis – As Duas Torres (2002)
Meu precioso.
300 (2006)
Isto é Esparta!
Batman – O Cavaleiro das Trevas (2008)
Ou você morre herói, ou vive o suficiente para se tornar um vilão.
A Noite é sempre mais escura entes do amanhecer.
Por que tão sério?
Espero que todos tenham gostado da nossa seleção de frases inesquecíveis. Se houver alguma frase marcante para você que não apareceu na lista, não deixe de escrever nos comentários. Hasta la vista, baby!

19 agosto 2014

Cidade Gaúcha: Jovem é executado com tiros no quintal e mãe assiste ao crime

A polícia de Cidade Gaúcha conseguiu elucidar rapidamente um homicídio praticado por um homem na cidade. O acusado, detido pouco tempo depois do registro do fato, negou a prática, mas uma testemunha relatou que ele teria sido o autor dos disparos de arma de fogo que tiraram a vida de um jovem de 22 anos.
O crime aconteceu por volta das 22h de quinta-feira (14). Rafael de Oliveira, de 22 anos, morador na avenida Souza Naves, foi morto a tiros no quintal de casa. A vítima havia recebido Edison Aparecido Martins, de 22 anos em sua residência e, após uma discussão, Edison, que é conhecido pela alcunha de “Buni”, teria atirado. No momento do disparo, Buni estava acompanhado de outro jovem. Os dois fugiram.
A mãe do garoto alvejado, identificada apenas como Nilzete, que mora com o filho, assistiu ao crime da janela e relatou detalhes que levaram a polícia ao paradeiro do acusado.
Segundo ela, o algoz chegou à residência e chamou por Rafael, que o atendeu no quintal. Em determinado momento da discussão Rafael teria dito à Buni que não tinha dinheiro naquela ocasião, mas o teria no sábado. Foi então que Buni atirou contra ele e fugiu acompanhado do comparsa.
Com as informações repassadas pela testemunha, policiais militares de Cidade Gaúcha saíram em busca do acusado, que foi localizado e encaminhado à Delegacia, onde foi interrogado. À imprensa ele negou o envolvimento e disse que não estava no local do crime, mas permaneceu recolhido naquela ocasião à disposição da Justiça.
Fonte: Tribuna Hoje

O estranho e difícil trabalho dos devoradores de pecados

O nome 'devorador de pecados' soa como algo que não poderia existir. Mas existiu, e essas pessoas tiveram um papel muito importante nas comunidades religiosas da Inglaterra, Escócia e País de Gales.
Aqueles que tinham tempo para preparar suas mortes podiam falar com um padre, fazer uma última confissão e ter seus pecados absolvidos pela Igreja para preparar seu caminho até o Céu. Mas aqueles que morriam de repente não tinham essa oportunidade, e assim, a família do recém-falecido, muitas vezes contratava um devorador de pecados.
Um pedaço de pão era colocado sobre o peito do morto como se estivesse absorvendo seus pecados (algumas vezes, os rituais também incluíam vinhos ou cerveja). Acredita-se que quando o devorador de pecados comia o pão, ele também estava comendo os pecados do falecido. Ele tomaria ações mundanas da pessoa sobre si mesmo, para que a libertasse e a fizesse chegar ao Céu.
Não surpreendentemente, isso absolutamente não foi sancionado pela igreja. A maioria dos devoradores de pecados não era apenas não afiliada a qualquer religião, igreja ou paróquia, eles também eram das castas mais baixas da sociedade. A maioria deles era pobre, e recebia um pouco de dinheiro a cada sessão.
A maioria dos devoradores de pecados também mendigava, vivendo da maneira como conseguiam. Acreditava-se que à medida com que a pessoa ia absorvendo os pecados dos mortos, ela lentamente se tornava uma pessoa mais e mais depravada.
As tradições dos devoradores de pecados têm suas raízes na Idade Média, e apenas recentemente ela veio a desaparecer quase completamente. Acredita-se que o último devorador de pecados trabalhando na Inglaterra era um homem chamado Richard Munslow, que morreu em 1906. Apesar de a ideia de que a maioria dos devoradores não eram afiliados ou de qualquer forma endossados pela igreja, ele foi enterrado no cemitério da Igreja de Ratlinghope, em Shropshire. De acordo com registros, pensava-se que ele se tornou um comedor de pecados após a morte de todos os seus três filhos. Também ao contrário da maioria dos devoradores de pecados tradicionais, ele parece ter escapado do estigma associado ao trabalho, agindo como devorador ao lado de seus outros deveres como um fazendeiro.
O túmulo foi recentemente restaurado, com o objetivo de homenagear os devoradores de pecados.
[KnowledgeNuts]

18 agosto 2014

Os 10 ditadores que mais mataram pessoas no mundo

Genocídio é definido como o assassinato deliberado de pessoas em larga escala. Leis e correntes de estudiosos levam em conta, por exemplo, perseguições religiosas. Mas, segundo a própria origem da palavra, cometer genocídio significa tentar erradicar, por meio da violência, um grupo que possui os mesmos genes. Desse modo, genocídio é o assassinato de pessoas baseado na sua herança genética, ou seja, suas características étnicas - importa menos, portanto, religião, classe social, nível educacional ou a crença política das vítimas.
Além disso, uma característica dos genocídios é que os opressores não se satisfazem em matar apenas seus oponentes ativos, eles caçam e eliminam todos os homens, mulheres, crianças e bebês do grupo étnico transformado em alvo. Ao longo da história alguns ditadores foram responsáveis por um número absurdo de mortos. Confira uma lista com a quantidade de pessoas mortas por esses ditadores:

17 agosto 2014

Casa Assombrada de Caiçara-RS é Demolida

Acontecimentos incomuns foram presenciados em uma casa localizada na zona rural de um município -- cujo nome não foi divulgado a pedido da família -- da Região Norte do Rio Grande do Sul. Barulhos de socos nas paredes, pedras que caem no telhado e dentro da casa, mesmo com as portas e janelas fechadas, são alguns dos relatos dos moradores. O caso se tornou o principal assunto da cidade e mobilizou vizinhos e autoridades locais
Na casa vivia um casal com três filhos, um menino de oito anos e duas meninas, de 11 e 15 anos e os fenômenos mais comuns era a chuva de pedras. Muitas pedras. Elas caiam dentro da casa mesmo com as portas e janelas fechadas. Além disso, móveis e objetos "andavam" e batidas eram dadas nas paredes.
"Jogavam pedras na casa, como uma chuva. A gente chamava a polícia. Ela vinha, olhava por tudo e não enxergava nada. A casa toda fechada e enchia de pedra dentro. Depois que acalmou um pouco as pedras, começou a virar os roupeiros", relata o casal que prefere não ser identificado.
Detalhes das pedras que caem sobre a casa
Pedra sobre o telhado de brasilite da casa, que não furavam, apesar da fragilidade.
Morador segura pedra que acabara de cair dentro da casa, mesmo com as portas e janelas fechadas
A família foi amparada por vizinhos que chegaram a levar a família para outros locais, como um colégio. No entanto, os acontecimentos teriam voltado a ocorrer. "Todo mundo está com receio. Deu para ver vários fenômenos, como pedras aparecendo sem ninguém jogar e objetos dentro de casa se movendo sem ninguém tocar. Utensílios domésticos saíram de um lugar para o outro. A gente procurou socorrer a família de várias maneiras, levando para um colégio aqui perto. O fenômeno acabou acontecendo lá também", explica o agricultor Valdir Antônio Marquioro, que vive perto da casa onde ocorriam os episódios.
Sabendo do caso, um produtor de vídeos visitou a casa e filmou o fenômeno. Uma pedra caiu dentro da casa com tudo fechado enquanto ele filmava. Vendo a angustia da família, o produtor chamou um médium para exorcizar a filha mais velha, de 15 anos, que começou a apresentar um comportamento estranho. O exorcismo foi filmado e a menina diz que é o demônio quando questionada pelo médium.
"Um dia, o espírito levou ela para cima da casa, jogou ela para baixo e quebrou a telha", relata a mãe.
O médium Nelson Júnior Paz exorcizou a garota
Filmagem real do exorcismo da garota de 15 anos. Ela disse que era o demônio para o exorcista.
O exorcismo não deu certo e os fenômenos não pararam na casa. Então eles tomaram uma medida drástica:demoliram a casa! Isso mesmo, mandaram demolir tudo! Mas devo dizer que infelizmente isso não vai resolver os problemas. Pelo que já estudei, esses casos são causados por um adolescente, no caso a filha mais velha, de 15 anos. Ela está causando o fenômeno. Como vocês leram acima, a família foi levada para uma outra casa pelos vizinhos e lá o fenômeno ocorreu também.
A casa onde os fenômenos ocorriam na zona rural de Caiçara-RS.
Era uma vez a casa, que foi demolida pela família! Imagina o desespero deles para chegar a esse ponto...
Pesquisadores do paranormal começaram a perceber algumas coisas estranhas em relação à esse tipo de atividade:
A. Embora a atividade fosse intensa e parecesse que uma entidade estivesse causando tudo, essa "entidade" nunca era vista;
B. Diferente da assombração tradicional, o fenômeno era sempre temporário, durando apenas alguns dias ou poucos meses;
C. O Fenômeno parecia centrar-se em um indivíduo específico, chamado de "agente";
D. Na maioria dos casos, o "agente" era uma garota adolescente.
Como a Ana descreveu em sua matéria sobre Poltergeist, garotas passam por mudanças hormonais extremas durante a adolescência e por isso gastam muita energia emocional. Toda essa turbulência física e emocional parece facilitar um outro fenômeno psíquico: a telecinese (capacidade de controlar diretamente o ambiente com o pensamento), que pode ser uma capacidade humana reprimida. Sendo assim, essas adolescentes estariam lançando, inconscientemente, rajadas de energia telecinética no ambiente, liberando suas frustrações, medos e anseios contidos. Elas mesmas podem nem perceber que estão causando isso tudo, e passado o período dessas mudanças hormonais, tudo voltaria ao normal. Outra possibilidade seria que uma certa entidade "usasse" dessa energia em excesso da garota para gerar tais fenômenos, e quando essa energia acabava (passava o pico hormonal), a entidade ficaria igualmente sem força e a atividade cessaria.
A família está sendo atendida pela assistência social do município de Caiçara-RS, e a Federação Espírita do Rio Grande do Sul acompanha o caso.
A reportagem do Teledomingo está abaixo.
Abaixo a filmagem feita pela ÉKS Produções, que mostra o exorcismo da garota.

Família ouviu um barulho estranho vindo do telhado e quando olharam embaixo das telhas nem acreditaram

Uma empresa foi chamada para dar uma olhada no telhado de uma casa, pois a família estava incomodada com alguns barulhos estranhos  e constantes  que vinham de lá e quando retiraram a telha a surpresa foi enorme. Confira no vídeo abaixo a surpresa!

16 agosto 2014

Após zoar trolls das redes sociais, William Bonner desabafa contra críticos de sabatinas do JN

O jornalista William Bonner, âncora e editor do Jornal Nacional, da TV Globo, voltou às redes sociais nesta quinta-feira (14). Se há dois dias ele usou a sua conta na rede social Instagram para zoar e ‘tirar uma casquinha’ dos trolls que criticaram as duas sabatinas realizadas pelo JN nesta semana, desta vez ele adotou um tom mais sério para defender o seu trabalho.
“Vejo com espanto como as paixões eleitorais momentâneas podem alimentar a intolerância de um tipo de eleitor que se considera suficientemente informado sobre os candidatos - e que nega às outras pessoas o direito de se informar. É aquele que não quer saber mais nada. Não quer ouvir explicação sobre nenhuma questão polêmica”, escreveu.
Internautas ficaram surpresos – e com opiniões divididas – após as sabatinas realizadas pelo Jornal Nacional com os candidatos Aécio Neves (PSDB) e Eduardo Campos (PSB), na segunda-feira (11) e terça-feira (12), respectivamente. As entrevistas com os presidenciáveis foram suspensas nesta quarta-feira (13), depois da morte de Campos em um acidente aéreo em Santos, no litoral paulista.
BONNER
“Em todas as entrevistas, fiz e farei as perguntas que os candidatos prefeririam não ter que ouvir. Assuntos que lhes são desconfortáveis, incômodos. Assuntos que eles não abordam na propaganda eleitoral, obviamente. São assuntos de interesse jornalístico, são assuntos que o eleitor deve conhecer”, continuou Bonner. O JN ainda promoverá sabatinas com Dilma Rousseff (PT) e Pastor Everaldo (PSC), provavelmente na próxima semana.
A postagem no Instagram acabou recebendo mais de 21 mil curtidas até as 16h30 desta quinta-feira. Nos comentários, a maioria dos internautas demonstravam apoio, com alguns trolls ainda dando as caras para tentar alfinetar mais uma vez o jornalista. Pelo tom do texto, é provável que a intolerância não vai pautar o trabalho de Bonner a frente do JN.
“Todos os candidatos que entrevistei, sem nenhuma exceção, sabiam que era papel deles prestar esses esclarecimentos - e que era meu papel cobrar as explicações (...). É esse respeito que falta aos que usam o espaço de comentários de uma foto para insultar, agredir, praguejar contra o conteúdo eminentemente jornalístico de uma entrevista (...). Essa intolerância eu faço questão de deixar registrada nos comentários. Alguma utilidade terá pra quem quiser analisar os frequentadores desse ambiente encantador e agressivo, enriquecedor e mesquinho, democrático e sectário que é a internet”, concluiu.
As polêmicas em torno do aeroporto de Cláudio (MG), com Aécio, e sobre acusações de nepotismo no caso de Campos, foram levantadas pelo JN. Pelo que foi visto até aqui, que Dilma e Pastor Everaldo se preparem.

Cada vagina é tão única quanto uma impressão digital

Autora: Nana Queiroz Favoritar 
Jornalista, organizadora do protesto #EuNãoMereçoSerEstuprada
Esqueça tudo que já leu em revistas femininas. Se você é mulher e tem vagina, ninguém pode te ensinar a ter um orgasmo a não ser você mesma (digo isto porque algumas pessoas são mulheres e ainda não têm vagina, pois ainda não passaram pela cirurgia de mudança de sexo, o que não impede que sejam mulheres em seus íntimos). Mas, se você tem uma vagina, saiba que ela é única, assim como as impressões digitais dos seus dedos.
Um ilustrador médico chamado Frank Netter fez um estudo muito interessante que exemplifica bem isso. A ideia dele era genial: começou a mapear e desenhar as terminações nervosas do pênis e da vagina e, a partir daí, muitos cientistas puderam compará-los. Veja bem, todas as sensações que você tem são causadas por nervos que estão ligados direta ou indiretamente ao seu cérebro. Quando há um estímulo, como um carinho, a chama de um fogo ou mesmo uma picada de agulha, esses nervos enviam ao seu cérebro uma mensagem e o cérebro a interpreta, comandando o resto do corpo a causar as sensações relacionadas, no caso, prazer, calor e dor. Tudo isso acontece tão rápido que parece instantâneo.
Com a vagina não é diferente. São os nervos que ficam por ali que ensinam o cérebro que o negócio tá bom e está na hora de gozar!
O que o doutor Netter demonstrou com suas imagens, porém, é que, enquanto os homens têm terminações nervosas bem parecidas na região do pênis, as mulheres têm uma rede de nervos muito ramificada, mais ampla e única. Ou seja, nosso orgasmo é muito mais complexo que o masculino, e individualizado, ainda por cima. É por isso que algumas mulheres atingem o orgasmo apenas com penetração, outras precisam de estímulo externo e outras preferem os dois ao mesmo tempo. Não há absolutamente nada de errado se sua amiga goza com sexo anal, a outra com penetração e você prefere uma ajudinha dos dedinhos d@ amad@ para atingir o ápice, porque o segredo para o prazer de cada mulher é só dela.
Isso significa uma série de coisas boas. A primeira é que o sexo que @ parceir@ teve com @ ex nunca será sequer parecido com o que tem com você (yes, babe! Você é uma porn star única, curta seu show!)
Mas a melhor parte é que você pode (e deve) viver um grande romance com sua vagina. Seduza-a, ganhe intimidade até que ela te conte todos os seus segredos. Como se faz isso? Se tocando, ué! Vai lá e ponha a mão em cada cantinho da sua vulva, clítoris e lábios e veja qual te proporciona a melhor sensação. Se masturbe pra valer até descobrir. E se demorar, tudo bem, pra algumas demora mais mesmo.
Se alguém te disser que se masturbar é errado, essa pessoa está sendo machista ou, no mínimo, está mal informada. Isso porque o prazer feminino DEPENDE da masturbação. Como você vai ensinar @ parceir@ a te dar prazer se você mesma não sabe como??? Depois de você se descobrir, vem a deliciosa parte da exploração a dois, de tentar posições que provocam aquelas áreas que te dão prazer e de amar todo esse processo que aumenta tanto a intimidade do casal.
Claro, o orgasmo envolve muito mais coisas que ramificações nervosas, como o entrosamento do casal, a liberdade sexual da mulher, a calma, etc. Mas conhecer sua biologia já é uma passo gigante. E lembre-se: sua vagina é única, ninguém vai te ensinar os segredos dela a não ser você mesma! Divirta-se na descoberta!

* abaixo vão alguns "mapas" das redes nervosas da vagina que o doutor desenhou durante seus estudos, caso esteja curiosa. Coloquei primeiro uma imagem do pênis, para você comparar com as demais. As redes nervosas são as linhas brancas.
2014-05-26-photo1.jpg

15 agosto 2014

Vídeo mostra turista escapando de ataque de crocodilo no México

Uma gravação amadora feita no México mostra o momento em que um turista teve que nadar o mais rápido possível para escapar do ataque de um crocodilo em uma praia local. O caso aconteceu em uma reserva de Boca Paila.
O vídeo foi publicado por Manuel Carrera em sua página no Facebook. Segundo ele, o turista conseguiu escapar porque o crocodilo estava alimentado e não se moveu com muita rapidez.
Enquanto o turista tentava escapar, outras pessoas que estavam na praia gritam desesperadas e lançam um objeto para tentar espantar o animal.
Vídeo mostra turista escapando de crocodilo em praia no México (Foto: Reprodução/Facebook/Manuel Carrera)
De acordo com Carrera, os moradores locais não costumam entrar na água por medo do crocodilo, que se alimenta de comida deixada por turistas e pescadores no local.
“Infelizmente, o crocodilo já associa as pessoas a comida, e como o vídeo mostra, o homem se salvou porque o animal estava alimentado e o perseguiu em um ritmo que permitiu que ele alcançasse a terra”, afirmou Carrera.
O turista que escapou do animal não foi identificado.
video

CINCO UNIVERSITÁRIOS ESTUPRAM MULHER EM ORGIA QUE VAI PARAR NO WHATSAPP

A Polícia Civil de São Paulo investiga se uma jovem foi vítima de estupro coletivo cometido por um grupo de universitários em São Paulo. Entre os envolvidos estão alunos da Universidade Presbiteriana Mackenzie. Ao policiais, eles negaram o estupro.
O 4º Distrito Policial, na Consolação, começou a investigação preliminar na quinta-feira (3) após investigadores serem avisados sobre trocas de mensagens pelo "WhatsApp" na qual circularam fotografias de estudantes nus e atos que poderiam configurar o estupro.
“Ainda não foi aberto inquérito, mas estamos fazendo apuração preliminar para saber se houve estupro ou atentado à honra e à imagem”, disse o delegado José Gonzaga Marques, delegado titular do 4º DP, nesta sexta-feira (4) ao site.
As imagens trocadas pelo aplicativo mostram cinco homens e uma mulher, que não exibe o rosto, aparentemente durante e após a relação sexual. Nas conversas trocadas pelo celular, uma mulher combina o encontro com um grupo de rapazes. A jovem que aparece nas fotos e nas mensagens do "Whatsapp" seriam a mesma pessoa.
De acordo com os investigadores, o advogado dos suspeitos esteve na delegacia e disse que o caso ocorreu há dois meses. Ainda segundo o advogado, a jovem estaria agora em intercâmbio na Croácia.
Policiais também estiveram no Mackenzie e localizaram os cinco rapazes, que, em conversa informal com os investigadores, se defenderam da suspeita de estupro, negaram ter violentado a mulher e alegaram que o sexo foi consensual. Eles, no entanto, deverão comparecer na tarde desta sexta-feira (4) à delegacia para prestarem esclarecimentos.
Segundo delegado, a mulher ainda não foi identificada e nem localizada. “Dizem que a vítima está fora do país”, afirmou Gonzaga Marques. “Sinceramente, parece ser uma farra, uma orgia. Não parece que foi agredida, mas não parece que está anuente [de acordo]”.
De acordo com José William, investigador do plantão do 4º DP, apesar de trabalhar com a hipótese de sexo consensual, a investigação irá apurar se a mulher teria sido embriagada. “Por enquanto a informação que temos é que foi um ato consensual, que não foi um estupro, mas vamos continuar a investigação”, disse.
De acordo com a investigação, a mulher que aparece nas fotos e nas mensagens ainda foi identificada. Quando isso ocorrer, ela terá de ser localizada para prestar esclarecimentos na delegacia.
Procurada para comentar o assunto, a assessoria de imprensa do Mackenzie informou que repudia “toda e qualquer violência contra a figura humana”. "Diante da gravidade do que foi veiculado na Internet, esperamos das autoridades, em todos os níveis, as medidas cabíveis. Estaremos prontos a colaborar na apuração do fato", informou a universidade.
"Repudiamos, por fundamentos de respeito religioso, legal e moral, toda e qualquer violência contra a figura humana", apontou a universidade em nota.
Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...